SEMANANTES

domingo, 2 de dezembro de 2018

ponteiros invisíveis


Calendários de mim
desfazem-se em dias
num rastro de tempo...
sem início nem fim

Onde há de terminar
essa agenda solar
a emoção de luas
as frequências nuas?

até quanto
o quando das horas
no pomar dos ventos
os amores e as amoras?

a_temporal, desmancha
o relógio de sal
desavança e
faz parar a pá de cal...



domingo, 31 de janeiro de 2016

Travessia



E o tempo
atravessa
a gente...
sem pressa
nenhuma pressa

a gente conta
a passagem
a travessia
sem sentir
a consumação

E o tempo
atravessa
a gente
depressa
bem depressa

terça-feira, 25 de agosto de 2015

...dia após dia
contemplo o durante
relógio: A vida 
cabe num instante

...semana à semana
de feiras me faço
calendário: A vida 
feita em pedaço

...Mês sobre mês
final e início
tempo: A vida
num interstício

...há anos...anos
tantas experiências
estações: A vida
explodindo essências


domingo, 22 de fevereiro de 2015

Tudo





diário
hora trocada
semanário
tempo: que nada

sábado, 31 de janeiro de 2015

des_calendário




no tempo calidoscópico das férias
não sei que dia foi ontem
que dia é hoje

mas sei que está acabando...
é o semanário recomeçando.

sábado, 8 de novembro de 2014

Relojoeiro de Dalí



já não há mais semanas
vive-se segundos acumulados

num momento propício
reinam horas ciganas

em relógios desatinados
o tempo escorre pro ralo do precipício

cronologias insanas
descalendarizando os dados

sábado, 17 de maio de 2014

Sábado

intermediário
melhor do diário
fronteiriço
meu sábado é isso

azul faceiro
cara no travesseiro
ou deitado na grama
é minha sutra kama